Rss Feed

  1. Ano: 1982
    Páginas: 140
    Editora: Abril

    SINOPSE: Dia 24 de junho de um ano qualquer. Na Granja do Solar, em alguma parte da Inglaterra, eclode a "revolução dos bichos". Cansados da exploração e da tirania dos seres humanos, os animais expulsam o Sr. Jones, o proprietário da granja, e proclamam sua liberdade. Mas, com o correr dos anos, a dissidência entre eles faz com que seus ideais se tornem frustrados. A Granja dos Bichos - como agora se chama - transforma-se num mundo feito de mentiras, traições e terror.

    Olá pessoal, como estão?

    Como não é de se esperar hoje é quarta e tem resenha nova para vocês. Hoje vim falar de um livro muito bom que eu li e achei surpreendentemente maravilhoso. Sabe aqueles livros que pode ter sido escrito há tempos atrás, mas do mesmo jeito retrata o que vivemos?
    Sim, esse livro faz isso com nós e eu vi realmente o que se passa agora e que é retratado no livro. Tantas pessoas falam desse livro que um dia por acaso encontrei um na biblioteca da minha escola e resolvi começar a lê-lo. Uma das coisas que chamou a minha atenção foi essa capa muito maravilhosa e que no decorrer da história você entende o significado.
    Vou parar de enrolar vocês e deixa-los a par da história. Então peguem seu banquinho e desfrutem da resenha.

    Tudo começa com uma “assembleia” dos bichos da Granja do Solar, onde o autor começa a descrever todos os animais e seus níveis de inteligência. Os animais que são descritos com maior inteligência entre eles são os porcos. Eles eram bastante espertos e sabiam muito bem manipular as coisas. Cada um dos animais são apresentados e vamos começando a entender o que cada um é na história.
    Major, um porco, reuniu todos os animais da Granja para dizer sobre seu sonho e começa instigar os outros animais a criarem uma Revolução contra o dono da Granja. Era certo que ia chegar um dia onde aqueles animais seriam todos manipulados, usados e depois descartados. Alguns estavam a favor outros contra e aquela “assembleia” ficou um alvoroço.
    Não tardou para Major falecer e depois de um tempo, o que era inevitável aconteceu. Todos fizerem a bendita revolução.
    Não era de se esperar que acontecesse a tal revolução, já que o Sr. Jones, dono da fazenda, desgastava todos os animais e ainda os deixavam, às vezes, em situações precárias.
    Foi uma total alegria para os animais tomarem a fazenda e uma surpresa e medo da parte do Sr. Jones por seus animais se rebelarem contra ele. Estava indignado com aquilo e correndo da fazenda mostrava que iria ter volta.
    Os animais estavam em êxtase e para que aquilo não virasse uma bagunça, os porcos é que se indicaram como os “donos e chefes” da fazenda, por serem tão inteligentes e se sentirem superiores.
    No começo já houve mudanças, a Granja que se chamava antes Solar se passou a ser chamada de Granja dos Bichos e atrás do celeiro foi pintado sete mandamentos que mostrava o que devia ser seguido e o que era proibido. Aqui está os sete mandamentos:


    Depois da revolução é que a história começa fluir e você começa a entender o que se passa na cabeça deles e que apesar de serem animais, não são tão diferentes dos humanos.
    Claro que os humanos não iriam aceitar de boa vontade que animais tomassem conta de uma Granja e assim começa uma pequena “guerra” entre as duas espécies o que torna o livro bem legal.
    Não é um daqueles livros que vai ter uma história fantasiosa ou coisa do tipo, mas demostra como está a nossa sociedade. É aquele livro que você começa a tirar fragmentos e leva para a vida toda.
    Todos os animais têm um lema, onde todos entendem quem é seu inimigo: Quatro pernas bom, duas pernas ruim.
    Gente que lema incrível, eu fiquei muito maravilhado com essa pequena frase, depois com o decorrer da história você começa a ver que o lema muda um pouco.
    Os porcos começam a manipular todos os animais e ficam piores do que os humanos e começamos a entender o que o livro quer passar.
    Simplesmente perfeito, recomendo para todos.

    NOTA


     INSCREVAM-SE NO CANAL (CLIQUE AQUI)

    Não tenho muito que falar, só digo que vocês devem ler. O que se pode falar de um livro que realmente mostra o que estamos vivendo e de que muitos são manipulados e perdem o que é de melhor na vida?
    Esse livro tem uma base na política incrível e para aqueles que não entendem muito bem sobre tal assunto está na hora de começar a lê-lo, pois começamos a entender o que se passa na política.
    O que acharam da resenha e sobre o livro? Digam-me nos comentários, vou ficar feliz em saber.

    Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Twitter, Instagram e Skoob. Sempre deixo coisas por lá.
    Espero que tenham gostado.
    Até a próxima.
    |


  2. 4 comentários :

    1. Oie, Caíque!
      Amei a resenha e o seu vídeo!

      Meninoo eu já assistir o filme deste livro e só uma palavra para descrever RAIVA!
      Raiva dos porcos e tristeza com o resto dos animais!
      George Orwell soube criar uma narrativa para prender a pessoa do início ao fim!
      E soltando alguns SPOILERS.... O que os porcos dizem que não iriam fazer... acabam fazendo.... E os setes mandamentos acabam sendo alterados com o passar dos dias em que a ganâncias dos porcos vai aumentando!
      É uma verdadeira briga política, dois lados (bom e ruim), ideias diferentes e que as duas não podem existir no mesmo território.
      Os meios de comunicação que eles usam se parecem muito com as Hitler, o modo como eles fazem o pronunciamento para convencer a população de que aquilo é melhor!
      E o final do livro/filme é épico!

      Beijos e Sucesso!
      http://maisumpracolecao.blogspot.com/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Erika.Muito obrigado.
        Esse livro é fantástico, tem vários pontos importantes.
        Lembra mesmo Hitler e mostra vários fatos que ele fez. Preciso assistir o filme.
        Beijos e sucesso também...

        Excluir
    2. Achei a historia mais parecida com a revolução russa (1917?), a morte de Lenin, A queda de trosky e a ascensão de Stalin. A politica econômica também é muito semelhante que a de Stalin - Vender a comida em troca da fome do povo -Bem como os expurgos - momento em que vários animais são morto acusados de cumplicidade com um outro personagem da história. - A politica externa também é semelhante as de países comunistas, mostrando o lado bom disfarçando os problemas que assolam a nação - exemplo de quando eles enviaram aquele intermediador humano para ver que tinham muitos alimentos, mas que na verdade eram poucos alimentos disfarçados de uma torre de areia. O uso da palavra "Camarada" reflete, inclusive, um pouco da cultura comunista. Há muitas outras referências históricas a antiga URSS, e o final desse livro me deixou com muita raiva e ódio dos porcos.

      ResponderExcluir
    3. O livro é na realidade uma crítica sátira ao comunismo.

      ResponderExcluir